quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Teu.

Quando abria meus olhos
Não via um mundo normal
Era como se os tivesse fechado
Estando perto de um sinal

Hoje quando os abro
Vivo o sonho de viver
Através do tempo,
Depois do infinito amanhecer

E por fim, nasço
Dessa vez em ti
Que por um passado maldoso
Só te fez reagir

Mas ao final tu provas
De tudo aquilo que
Posso oferecer.





Max Klein 11 / 02 / 2010

6 comentários:

Hortência disse...

curti.. =D

nicole disse...

Lindo, adorei mt ♥

mariana disse...

tá lndo max s2

Martha Verçoza disse...

AI profundo e lindo Max!
xerão poeta lindo!
felicidades sempre

. disse...

que bonito! ~ ♥

Jacque! disse...

Max, 100% feeling!
Muito profundo o seu texto!

"A gente passa a vida conhecendo pessoas erradas, pra quando conhecer a pessoa certa, saber dar valor! Isso tudo faz parte da delícia que se chama viver"

Beijoo meu xuxu! =))