domingo, 29 de novembro de 2009

As súplicas dessa alvorada.

Tua frieza me rouba o calor..
Mas no fundo, eu gosto de me fazer de cobertor.
Me toma então, Te aquece!

Teu cheiro, que se agarra em mim
Da mesma forma que eu tento me agarrar a ti

A distância torna-se saudade
E a cada passo dado em sua direção
É como abrir a porta desse lugar que insiste me sufocar

Só depende de ti
Não deixar que eu respire para sempre o mesmo ar.

9 comentários:

Sabrini R. Mezzalira disse...

Você é bom com as palavras. Gostaria de saber escrever assim (:

Barbara disse...

Inveja! *-* www.twitter.com/barbaralach

Fernanda disse...

Tudo depende de nós mesmos...
Dizer que depende do outro nos torna mendigos, suplicando e implorando que o outro mude nossas vidas.
E de quem é a vida afinal ?

;)

Manu Vida disse...

que lindo *-*

micaela disse...

noossa *-* você escreve mt bem :D
parabens \o/ queria escrever tão bem assim, igual vs *-*

Karol Sanches disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Karol Sanches disse...

uaal que lindo *O*
www.colourfuul.blogspot.com

SuhCanzi disse...

A distância mata agente (;

Andreza disse...

Ah, meu japinha preferido !
È por isso q cada dia q passa eu fico mais apaixonada por vc.
Suas palavras me fazem refletir e pensar.
Adoro seu jeito amador da vida !
TE AMO !